"Minh'alma é triste como a voz do sino
Carpindo o morto sobre a laje fria;
E doce e grave qual no templo um hino,
Ou como a prece ao desmaiar de um dia.

Se passa um bote com as velas soltas,
Minh'ahna o segue n'amplidão dos mares;
E longas horas acompanha as voltas
Das andorinhas recortando os ares."

domingo, 26 de fevereiro de 2012

É tão estranho quando você não consegue, por mais que tente, se desligar totalmente de alguém, né? Será mesmo que é falta de força de vontade? Ou existe algo mais forte que a sua vontade que te impede e se afastar? Olha, é complexo... beeem complexo. Não tenho capacidade de entender. Já mudei tanto... Minha maneira de pensar e de agir, já parei de me incomodar com coisas que me incomodavam até demais, já travei várias lutas gigantescas com o orgulho para não ter que abrir mão do que - supostamente - me faz bem. E, sinceramente, parece que TUDO foi em vão. Parece que não houve história, parece que não houve verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário